Profitinta

Profitinta by Ecopaint

A marca Profitinta disponibiliza um vasto leque de soluções de tintas, membranas, isolantes, vernizes, entre outros produtos de elevada qualidade, adaptados às necessidades de cada cliente.

Garantir produtos e processos mais seguros e ambientalmente sustentáveis que não prejudicam a saúde de quem os manipula e o ambiente onde são aplicados, são os objetivos principais da Profitinta.

Tintas aquosas para construção civil

Garantir produtos e processos mais seguros e ambientalmente sustentáveis que não prejudicam a saúde de quem os manipula e o ambiente onde são aplicados, são os objetivos principais da Profitinta.
 
A Profitinta tem investido em técnicas e desenvolvimentos que permitem uma produção mais eficiente, com geração de menos resíduos e com uma redução do uso de energia e de água, e na criação de produtos com menor impacto ambiental através da diminuição da emissão dos compostos orgânicos voláteis (COV). As tintas com COVs libertam substâncias químicas que agridem a camada de ozono e prejudicam a saúde de quem as manipula e o ambiente onde são aplicadas. Com o foco principal na redução de COVs nas suas tintas, a marca apresenta um conjunto de soluções técnicas inovadoras e sustentáveis ambientalmente, em conformidade com as normas europeias expressas no D.L. 181/2006, que restringem a utilização de compostos orgânicos voláteis na sua composição, proporcionando ambientes ecológicos e harmoniosos. Alguns dos seus produtos estão isentos de COVs e outros com níveis muito baixos desses componentes, contribuindo para a saúde do consumidor final, do meio ambiente e de todos os intervenientes deste a produção até a aplicação final.
 
A Profitinta disponibiliza a todos os utilizadores ferramentas que permitem simular cores e calcular as quantidades de tinta a aplicar.

Ecosimult

De fácil utilização e resultados imediatos, a Profitinta disponibiliza a todos os utilizadores uma ferramenta que permite simular em termos de cores o seu espaço, procurando assim ajudar na decisão de selecção de cores.
Dê asas à sua imaginação e Explore toda a interactividade que o ECOSIMULT lhe oferece, fazendo sucesso na decoração da sua própria casa.

Ecocalc

Para ter uma previsão do consumo de tinta a aplicar, disponibilizamos uma outra ferramenta que vai indicar o número de litros necessários para efectuar a pintura da divisão de casa. Utilize o ECOCALC e saiba imediatamente quanto vai gastar.

Glossário e Perguntas Frequentes

Preparamos um conjunto de informação para pessoas que queiram saber mais sobre tintas. Queremos que as suas dúvidas sobre tintas sejam esclarecidas, para isso convidamo-lo a consultar o Glossário e as Perguntas Frequentes. Caso não fique totalmente esclarecido, não hesite em contactar-nos.

Perguntas Frequentes

Pinturas Exteriores

Paredes Novas

Quais os produtos recomendados para a pintura de paramentos exteriores numa obra nova?
Para a pintura de paredes exteriores novas que apresentem boas condições de reboco (isento de fissuração e irregularidades), recomenda-se a utilização do primário Isocrylcor e da tinta plástica Super P para acabamento. Trata-se de uma tinta plástica formulada com emulsões acrílicas, bastante flexível e lavável e deve ser aplicada em 3 demãos.
No caso de se pretender disfarçar alguns defeitos da base, deverá utilizar-se para acabamento a tinta plástica areada Supertex, numa aplicação em 2 a 3 demãos.

Repintura

Tratamento Anti-Fungos

Como tratar uma superfície contaminada com fungos e garantir a eficácia dos trabalhos?
De um modo geral, recomenda-se o melhoramento da ventilação nas zonas em causa. Efectuar a limpeza dos fungos com escova e lixívia diluída, seguido de enxaguamento e aplicação de um sistema especial anti-fungos, constituído por um desinfectante (Papafungos S), um selante anti-fungos (Papafungos I), e acabamento com tinta anti-fungos (Papafungos P).

Geral

Qual o esquema recomendado na repintura de paredes exteriores sem problemas?
Deve utilizar-se o selante anti-alcalino para paredes e tectos, o Isocrylcor e para um acabamento liso a tinta 100% acrílica e de elevada resistência às intempéries, a Hiperplástica. Aplicar 3 demãos. Como opção e para um acabamento com relevo, aplicar a tinta texturada de relevo médio com elevada resistência à luz, a Protextur. Aplicar 2 demãos, em que a primeira deverá ser diluída em cerca de 25% com água (esfregaço). Para uma pintura mais económica, recorrer à tinta texturada, Durtex.

Especiais

Como proteger uma fachada exposta a ambiente marítimo?
Utilizar um selante anti-alcalino do tipo Isocrylcor e finalizar a aplicação com uma tinta 100% acrília e formulada para ambientes fortemente agressivos, a Hiperplástica.

Qual o sistema de pintura elástica para fachadas?
Aplicar sobre uma demão de primário (Isocrylcor ou Profisol) uma membrana flexível com enorme elasticidade, denominada Ecoflex. Aplicar 2 a 3 demãos fartas e cruzadas para acentuar as propriedades de impermeabilização deste tipo de revestimento. Poderá ainda optar-se por uma membrana areada, a Textiflex, caso seja necessário disfarçar algumas imperfeições estruturais.

Restauro​ de Edifícios

Qual o procedimento para reparar betão com armaduras à vista?
Quando o betão já apresenta as armaduras à vista e oxidadas, aplicar sobre as mesmas (nos pontos de oxidação) o nosso produto Corrinib, que se trata de um conversor de ferrugem de aplicação directa sobre o ferro oxidado (ferrugem fixa). Aditivo para cimento formulado com emulsões acrílicas. É depois necessário refazer o betão com uma argamassa de enchimento aditivada com Durobetão. A proporção que indicamos deverá ser 1 litro de durobetão: 5 Kg de cimento. O revestimento final poderá passar pela aplicação de uma pintura acrílica de acabamento liso.

Como reparar fissuras em fachadas rebocadas?
Para colmatar a micro-fissuração, aplicar sobre toda a superfície 2 demãos cruzadas de um primário realizado com o produto Probetão,  cuja composição é feita na obra e consiste na mistura de 1 parte de Probetão, 2 de água e 3 de cimento, que pode ser branco. A aguada resultante é aplicada a rolo ou a pincel de caiar, com o objectivo de uniformizar a superfície e garantir uma excelente aderência ao produto a aplicar posteriormente. Ter em atenção que sobre este primário só poderemos prosseguir com a aplicação dos acabamentos após um período de secagem de 3 dias, no mínimo.
As fissuras de maior dimensão (dinâmicas ou estáticas) devem ser tratadas através da sua abertura em "V", limpeza completa (remoção de poeiras e partículas soltas) e preenchimento com argamassas aditivadas com Durobetão.

Existe algum tratamento colorido para betão?
Para o tratamento colorido do betão, propomos um revestimento pigmentado e opaco, o Betoncryl (para cores claras). Trata-se de um produto acrílico aquoso para protecção e decoração de betão e fibrocimento, com acabamento acetinado. Aplicar 2 a 3 demãos.
Para uma cor forte e translúcida, deverá recorrer-se ao verniz acrílico Aquapool Verniz, que se caracteriza pelo seu excelente desempenho na protecção de betão e outras superfícies em contacto com a água.

Pinturas Interiores

Paredes Novas

Quais os produtos recomendados para a pintura de paredes e tectos interiores estucados?
Para a pintura de paredes e tectos interiores recomenda-se a utilização do primário Isocrylcor (ou Profisol) e da tinta plástica, de acabamento mate, a Super M. Aplicar 2 a 3 demãos da tinta plástica. Alternativamente, poderá optar-se por uma tinta plástica de acabamento aveludado (meio-brilho) e portanto, mais lavável e com maior resistência à esfrega; o produto em questão designa-se por Supersoft.

Quais os produtos recomendados para a pintura de paredes e tectos interiores rebocados?
Para a pintura de paredes e tectos interiores recomenda-se a utilização do primário Isocrylcor (ou Profisol) e da tinta plástica, Profimed. Aplicar 2 a 3 demãos da tinta plástica.

Paredes com Fissuração

Como tratar paredes interiores com fissuração?
Aplicar um primário anti-alcalino para paredes e tectos, o Isocrylcor e após a sua secagem aplicar um barramento feito com um estuque sintético, betume pronto para reparação, para colmatação de fissuras em paredes lisas. Aplicar à talocha ou espátula. Sobre este barramento aplicar o acabamento pretendido.

Pinturas com Cores Fortes

Quais os produtos a utilizar em pinturas de alta pigmentação?
Propomos a tinta plástica interior/exterior de alta pigmentação, para paredes e tectos, a Proficor numa aplicação em 2 a 3 demãos. Com o mesmo efeito final, mas com a garantia de uma maior resistência à lavagem e aos Uvs, utilizar a tinta plástica 100% acrílica, a Dimulcor.

Cozinhas e Instalações Sanitárias

Quais os produtos recomendados para a pintura de cozinhas e WC’s?
Deve aplicar-se sobre 1 demão de primario (Profisol ou Isocrylcor), 2 a 3 demãos de uma tinta plástica acetinada lavável, com tratamento anti-fungos, a Supersilk. Se pretender uma acabamento mais brilhante e com uma excelente resistência à esfrega, aconselhamos o esmalte acrílico aquoso, a Profáqua.

Pinturas E​conómicas

Como realizar uma pintura sem dispender uma grande quantia?
Aplicar sobre o primário (Profisol) 2 a 3 demãos da tinta plástica de alto PVC, baseada em emulsões estireno-acrílicas, a Oportuni. Alternativamente, utilizar como acabamento a tinta plástica de alto PVC e para paredes de reboco areado, a Sotinta
De notar que este tipo de produtos apenas devem ser utilizados em garagens e arrumos em interiores.

Zonas com Salitre

Como solucionar os problemas causados pelo salitre?
Localizar a origem da água e tentar impedir a sua penetração na alvenaria, utilizando impermeabilizantes. Depois, há que limpar cuidadosamente com um pano seco (um pano húmido iria introduzir água na parede e consequentemente facilitaria o aparecimento de novas eflorescências). Aplicar um selante anti-alcalino (feito com resinas de tamanho de partícula mínimo, para impregnar em profundidade), o Dimulsol, seguido da aplicação de um primário de base cimentícia (Probetão), que promove uma barreira de elevadas resistências. Deixar secar durante 3 dias e aplicar a tinta de acabamento.

Tratamento de Pedras e Cantarias

Qual a solução para a protecção de pedra natural sem alteração à vista da superfície tratada?
Utilizar um impregnante incolor, o Protejarte. Trata-se de um hidrorepelente aquoso para telhas, ladrilhos, tijoleiras, fibrocimento, betão, pedra e tijolo. Não forma película, reduz a absorção de água e conserva a permeabilidade ao vapor de água das superfícies. Aplica-se com um pulverizador numa só demão, farta e uniforme.

Qual o verniz adequado para aplicar em pedras e cantarias?
O verniz de impregnação incolor para telhas, betão, pedra e tijoleiras, o Hipervelatura. Este origina uma película final brilhante e aplica-se em 2 a 3 demãos.

Tratamento de Tijoleiras

Como tratar tijoleiras com um produto que não descasque?
Aplicação de uma demão de um tapa-poros, o Primacera diluído em 400% com água limpa, e sobre este aplicar duas demãos de uma cera acrílica, a Acrilcer, em que a primeira demão deverá ser diluída em cerca de 40% com água.
É possível também optar por um esquema de aplicação diferente, que consiste na utilização de um verniz incolor ou colorido para betão e tijoleiras, em superfícies verticais interiores, nomeadamente o verniz Transvel. Película final brilhante. Aplicar 2 a 3 demãos.

Tintas de Silicato

Como obter uma acabamento mineral, semelhante ao da cal?
Aplicar globalmente um primário de impregnação especial, o Siliprimer, que consiste num material à base de silicato (fixador de silicato). Sobre o primário aplicar 2 a 3 demãos, com um intervalo de 12 horas, de tinta de emulsão de silicato mono componente, baseada num silicato de potássio líquido, a Silicapa. Este sistema é especialmente indicado para substratos minerais e é ideal para monumentos e edifícios antigos.

Telhados

Como hidrofugar um telhado?
Aplicar com pulverizador uma solução de silicones, a Protejarte, que consiste num hidrorepelente que não confere às superfícies tratadas qualquer alteração da sua textura, pois não promove película e vai evitar o enegrecimento prematuro dos materiais. Este produto contém aditivos fungicidas e algicidas.

Quais os produtos adequados para pintar telhas?
O produto mais eficaz consiste numa tinta de impregnação acrílica para pintura de telhas de cimento ou barro cozido, a Dimultelha. Caracteriza-se pela elevada resistência aos UVs. Aplica-se em 3 demãos e existe nas cores preto e telha.
A alternativa mais económica é a tinta acrílica de impregnação para pintura de telhas, a Decortelha. Também se aplica em 3 demãos e nas cores preto e telha.

Pavimentos

Como efectuar uma pintura anti-derrapante no pavimento de uma garagem?
Para a pintura de garagens com algum tráfego aplicar 2 demãos, sobre toda a superfície, de um primário realizado com o produto Probetão, cuja composição é feita na obra e consiste na mistura de 1 parte de Probetão, 2 de água e 3 de cimento. A aguada resultante é aplicada a rolo ou a pincel de caiar, com o objectivo de garantir uma excelente aderência ao produto a aplicar posteriormente.
Ter em atenção que sobre este primário só poderemos prosseguir com a aplicação dos acabamentos após um período de secagem de 3 dias, no mínimo.
Após a secagem do primário, aplicar 3 demãos da tinta acrílica de alta resistência Aquatrafic, tendo a preocupação de polvilhar, com a ajuda de uma peneira, uma sílica calibrada logo após a aplicação da 1ª demão da tinta e ainda enquanto esta se encontrar fresca. Após secagem dessa demão, dever-se-á varrer a sílica excedente. Esta operação realiza-se para criar anti-derrapância. Posteriormente, aplicar as restantes demãos.
Para um pintura normal o esquema de pintura é semelhante, apenas se exclui a incorporação da areia.

Piscinas

Qual é a tinta resistente ao contacto com água recomendada para piscinas?
É a tinta acrílica Aquapool. Este produto pode aplicar-se no interior de piscinas e outros locais húmidos, destacando-se pela excelente flexibilidade e elevada resistência química. Aplica-se em 3 demãos, sendo a primeira diluída em cerca de 15% com água.

Impermeabilizações

Quais os requisitos mínimos da base para aplicação de uma membrana de impermeabilização?
A base deve apresentar-se regularizada e isenta de partículas em desagregação. Sobre esta, deve ainda aplicar-se um primário de aderência.

Como impermeabilizar uma varanda/terraço em betonilha (impermeabilização armada)?
Aplicar 2 demãos com um primário realizado com o produto Probetão, cuja composição é feita na obra e consiste na mistura de 1 parte de Probetão, 2 de água e 3 de cimento. A aguada resultante é aplicada a rolo ou a pincel de caiar, com o objectivo de promover uma melhor aderência aos produtos a aplicar posteriormente.
Após secagem do primário (3 dias no mínimo) deve aplicar-se 1 demão do impermeabilizante, o Dimulestanque. Seguidamente aplicar uma rede em fibra de vidro Refª GF 4652 e, após um intervalo máximo de 24 horas, voltar a aplicar 2 demãos do impermeabilizante de modo a cobrir totalmente a rede, tornando-a praticamente imperceptível. A aplicação do Dimulestanque far-se-á em demãos cruzadas e fartas, de modo a obter um consumo entre 1,5 e 2 litros por metro quadrado.
Propõe-se que a colagem de cerâmicos não seja efectuada com cimentos-cola tradicionais, mas sim com um cimento-cola especial, o Supercola; este produto consiste numa cola baseada numa dispersão acrílica e formulada com inertes criteriosamente seleccionados, sendo fornecida em pasta e bastando, em obra, adicionar cimento em pó (30 a 40%). O cimento poderá ser branco ou cimento normal.

Como impermeabilizar uma varanda/terraço sem remover a tijoleira?
A impermeabilização poderá fazer-se directamente sobre os cerâmicos “antigos”, bastando para tal aplicar 2 demãos do primário de aderência realizado com o produto Probetão.  Todo o procedimento seguinte assemelha-se ao de uma impermeabilização normal, com aplicação de novos cerâmicos (ver em como "impermeabilizar uma varanda/terraço em betonilha").

Como impermeabilizar coberturas/terraços não transitáveis?
Aplicar 2 demãos com um primário realizado com o produto Probetão, cuja composição é feita na obra e consiste na mistura de 1 parte de Probetão, 2 de água e 3 de cimento. A aguada resultante é aplicada a rolo ou a pincel de caiar, com o objectivo de promover uma melhor aderência aos produtos a aplicar posteriormente.
Após secagem do primário (3 dias no mínimo) deve aplicar-se 3 demãos do impermeabilizante Dimulestanque, em demãos cruzadas e fartas. É importante que a impermeabilização se prolongue em alguns centímetros aos muros adjacentes.

Como impermeabilizar um reservatório de água?
O betão utilizado na construção da própria estrutura deve ser aditivado com Durobetão, uma vez que o cimento modificado com polímeros aumenta consideravelmente a sua capacidade de resistência à flexão e à compressão, fomentando também uma certa impermeabilização. A impermeabilização propriamente dita deve ser feita pelo lado interior, aplicando 2 demãos do primário realizado com o probetão e 3 demãos de dimulestanque.

Como impermeabilizar uma piscina em betão?
Ver em "como impermeabilizar um reservatório de água". No entanto, se houver lugar à aplicação de cerâmicos utilizar um cimento-cola especial, o Supercola.

Existe algum verniz para aplicar em piscinas sobre pedras e decks de madeira?
O produto chama-se  Aquapool Verniz UV. Trata-se de um verniz acrílico aquoso com excelente resistência aos UVs, indicado para a protecção de todo o tipo de superfícies que estejam em contacto com água e/ou locais sujeitos a algum desgaste físico, em interiores e exteriores. Aplica-se em 2  demãos.

Tratamento de Superfícies Metálicas

Pintura sobre Ferro

Como pintar elementos metálicos?
Efectuar uma lixagem ligeira de toda a superfície, para remoção de tinta desagregada e da oxidação (ferrugem) que se encontra solta. Aplicação, em todos os pontos de oxidação (de modo a garantir que esta esteja bem aderente e reduzida a uma camada mínima), numa única demão do nosso conversor de ferrugem Corrinib, que irá garantir a formação de uma película protectora do metal e a aderência do produto a aplicar posteriormente.
Seguidamente aplicar 1 demão de um primário anti-corrosivo, o acrílico aquoso Primaqua, na cor cinza ou vermelho. Terminar com a aplicação sobre este de 2 demãos de um esmalte alquídico aquoso, o Profilac. O Profilac consiste num esmalte universal baseado numa resina alquídica emulsionada em água, caracterizando-se pela excelente aderência, dureza e flexibilidade. Apresenta boa lacagem e elevado brilho.

Pintura sobre Metais Leves

Qual o esquema de pintura aconselhado para metais leves?
Efectuar uma lixagem ligeira de toda a superfície, para remoção de tinta desagregada e da oxidação (ferrugem) que se encontra solta.
Utilizar posteriormente um primário que pode ser de acabamento, o Dimulprimer, para aplicação directa em metais leves (alumínio, zinco,etc.) A sua aplicação deve ser de preferência à pistola e em 2 a 3 demãos; a primeira demão deverá ser muito fina e as seguintes numa aplicação normal, servindo de acabamento; este produto apresenta um acabamento acetinado e não descasca.

Tratamento de Madeiras

Envernizamento

Qual o produto recomendado para envernizar um soalho em que se exige uma boa resistência mecânica?
Existem dois produtos possíveis para essa finalidade: o Durtaco e o Dimulpor.
Antes de aplicar, dever efectuar-se uma lixagem ligeira de toda a superfície, tendo o cuidado de limpar todas as poeiras resultantes dessa operação. Aplicar nestas condições  o verniz de poliuretano modificado de base aquosa, Durtaco ou Dimulpor, em 2 a 3 demãos. Devem efectuar-se lixagens superficiais entre demãos.

Quais os vernizes e procedimentos mais indicados para o tratamento de superfícies verticais?
Efectuar uma lixagem ligeira de toda a superfície, tendo o cuidado de limpar todas as poeiras resultantes dessa operação. Aplicação de um sistema acrílico aquoso, constituído por um tapa-poros, o Taquaporos e por um verniz, o Supervel. Devem efectuar-se lixagens superficiais entre demãos.
Poderá optar-se também por um verniz alquídico aquoso, o Verniwood, de elevada flexibilidade e brilho e que apresenta uma pegajosidade mínima.

Pintura / Esmaltagem

Como esmaltar uma porta/janela em madeira?
Remover o revestimento anterior por lixagem ou queima e garantir a limpeza das poeiras resultantes dessa operação.
Aplicação de 1 demão de uma sub-capa acrílica aquosa de fácil lixagem, a Capacril (este produto contém preservantes para madeira), seguida de 2 demãos de um esmalte alquídico aquoso, o Profilac.

Outros Tratamentos

Existe algum produto que preserve a madeira e a torne imune ao caruncho?
Trata-se do Xilacril e consiste num imunizador acrílico aquoso, contendo bactericidas e insecticidas específicos. Possui um elevado poder penetrante por forma a proteger a madeira contra o caruncho, podendo classificar-se como um verniz de impregnação. Aplica-se numa só demão e pode ser incolor ou colorido.

Aditivos para Cimento

Qual é o aditivo mais vulgar na realização de primários de aderência de base cimentícia?
Esse aditivo é o Probetão, encontrando a sua aplicação na realização de um primário de aderência para superfícies vidradas ou asfálticas, e ainda como película de aderência para promover a colagem entre reboco velho e novo.

Quais as características que o Profilatex melhora na argamassa?
O Profilatex é um agente de aderência para a realização de argamassas aditivadas, películas e emborros impermeavéis de aderência. Geralmente o efeito principal que se obtém com a adição de Profilatex na argamassa é a melhoria da aderência ao suporte, mas também se consegue uma argamassa mais densa e compacta e, consequentemente, mais impermeável e com maior plasticidade.

Como melhorar a impermeabilidade dos rebocos?
Adicionando-lhe o nosso Durobetão. Este produto é baseado numa resina acrílica pura e vai plastificar o betão, conferindo-lhe maiores resistências físicas e impermeabilização.

Quais as argamassas recomendadas para reparações em elementos de betão?
São as argamassas realizadas com o aditivo Durobetão. Este aditivo encontra uma das suas aplicações na realização de argamassas de reparação e regularização, plastificando-as e promovendo-lhes óptimas aderências. A proporção que indicamos deverá ser 1 litro de durobetão: 5 a 50 Kg de cimento, conforme as exigências.

Aditivo Anti-Fungos para Tintas

Como aditivar uma tinta sem tratamento anti-fungos?
Incorporar na tinta um aditivo anti-fungos, o Papafungos, conferindo-lhe grandes resistências ao desenvolvimento de qualquer tipo de microrganismo. Juntar uma embalagem (160 g) por cada balde de 20 litros de tinta.

Glossário

Abrasão (resistênsia à) – resistência de uma película ao desgaste por esfrega, que tende progressivamente a remover material da superfície.

Acabamento – última demão de um esquema de pintura; remate.

Aderência – conjunto de forças de ligação que se exercem entre uma película de tinta seca e o suporte sobre o qual foi aplicada.

Aditivos – substâncias incorporadas em pequena percentagem nas tintas, vernizes e produtos similares com o fim de lhes alterar acentuadamente determinadas características como, por exemplo, contribuírem para facilitar o fabrico, melhorar a estabilidade da tinta na embalagem, facilitar a aplicação e resolver defeitos que possam aparecer na película de tinta.

Air Less - sistema por pressão, com pistola específica e recipiente, servindo e facilitando a aplicação em exteriores e interiores de tinta à base de água. Diminui a perda de produto durante a aplicação e permite a obtenção de camadas mais espessas.

Alcalinidade (do reboco) – o betão novo dá uma reacção alcalina em presença da água com um pH de cerca de 12, pelo que é necessário evitar todo o contacto directo da sua superfície com revestimentos saponificáveis sem aplicação de um primário adequada (anti-alcalino).
 

Aplicação – acto ou efeito de depositar uma película de tinta sobre um substrato.

Argamassa - mistura de um aglutinantes (cimento) com areia, cal e água, usada no assentamento de alvenaria, tijolos, ladrilhos e no revestimento de paredes.

Bactericidas – biocidas que destroem a parede bacteriana, eliminado as bactérias; conservam a tinta na embalagem durante o processo de armazenagem (protecção in-can).

Betão – o betão ou concreto é um material da construção civil composto por uma mistura de cimento, areia, agregados e água, além de outros materiais eventuais, os aditivos a as adições.

Betume – é um produto muito espesso que se aplica à espátula depois do primário e que deve conduzir a películas relativamente elásticas, aderentes e que permitam uma lixagem fácil. Destina-se a nivelar as irregularidades da base de aplicação. É, normalmente, aplicado em camadas espessas e pode originar pontos fracos no sistema de protecção pelo que, sempre que possível,  se deve evitar a sua aplicação, especialmente sobre madeira em exteriores.

Brancura – atributo de um objecto colorido que permite julgar a maior ou menor proximidade da cor branca padrão (normalmente uma placa cerâmica fornecida com o instrumento de medida).

Brilho – impressão visual causada pelas propriedades reflectoras da superfície de uma película de tinta; a reflectividade de uma película é dada pela razão entre a quantidade de luz reflectida e a quantidade de luz incidente. Em geral, o brilho é proporcional ao índice de refracção, mas em larga medida independente da cor.

Camada – película contínua de um produto resultante de uma só operação de aplicação.

Cargas – substâncias que sob a forma de partículas mais ou menos finas, de fraco poder de cobertura, insolúveis nos veículos, são empregues como constituintes de tintas com o fim de lhes modificar determinadas propriedades, entre as quais, preço, permeabilidade da película, resistência química, brilho, sedimentação, resistência à abrasão, comportamento anticorrosivo e viscosidade.

Coalescência – união das partículas de um polímero em emulsão, processo que conduz à secagem da tinta com formação de uma película contínua, flexível e resistente à água.

Compatibilidade – propriedade dos produtos que se podem misturar sem que ocorra precipitação, coagulação, espessamento ou qualquer outra alteração significativa das características expectáveis para a mistura.

Componente – parte que compõe um conjunto.

Compostos orgânicos voláteis COV’s - são compostos orgânicos que possuem alta pressão de vapor sob condições normais a tal ponto de vaporizar significativamente e entrar na atmosfera. O termo é frequentemente utilizado no contexto legal ou regulatório e em tais casos a definição precisa depende das leis. Em Portugal, esta temática remete para o Decreto-Lei n.º 181/2006, que regulamenta e limita as emissões de compostos orgânicos voláteis resultantes da utilização de solventes orgânicos em tintas e vernizes e em produtos de retoque de veículos. Ao abrigo deste Decreto-Lei, COV é definido da seguinte forma: composto orgânico cujo ponto de ebulição inicial, à pressão normal de 101,3 kPa, seja inferior ou igual a 250oC.

Concentração de pigmento em volume (CPV) – relação, em percentagem, do volume de pigmento com o volume total de material não volátil (pigmento e ligante). Valores mais altos (40 a 75%) estão associados a tintas mate e valores mais baixos (10 a 25%) a tintas brilhantes e semibrilhantes.

Cor - sensação subjectiva que a luz provoca no órgão da vista humana e que lhe é transmitido pelo cérebro.

Corante - concentrado, na forma líquida ou em pó, adicionado à tinta para se obter uma determinada cor.

Corrosão - reacção entre o oxigénio do ar, a humidade e o metal. Quando essa reacção ocorre com o ferro, é denominada ferrugem.

Demão - unidade utilizada para identificar o número de camadas de tinta numa pintura.

Densidade ou massa volúmica - define-se como a propriedade da matéria correspondente à massa contida por unidade de volume, ou seja, a proporção existente entre a massa de um corpo e o seu volume.

Desagregação - destacamento da pintura da superfície; perda de adesão do revestimento.

Descoloração - perda gradual da cor de uma tinta, geralmente causada pela exposição à luz, calor ou intempéries.

Diluente - líquido adicionado a uma tinta para reduzir a sua viscosidade. Um diluente não é necessariamente um solvente para o ligante.

Dióxido de titânio - pigmento branco, de alta opacidade, usado como pigmento principal tanto em tintas de água como à base de solvente.

Dureza - grau de resistência à pressão de um material sem que fique deformado ou riscado.

Eflorescências salinas – Manchas esbranquiçadas sobre a superfície pintada, provocadas por depósitos de sais de cálcio e magnésio solúveis que geralmente se formam próximo de fissuras por onde penetra a humidade.

Elasticidade - capacidade do filme de  tinta em expandir-se e contrair-se com o substrato, sem sofrer danos ou mudanças no seu aspecto. A expansão e contração geralmente são causadas por variações de temperatura e humidade.

Empolamento - formação de bolhas na película de tinta como resultado da perda local de aderência.

Esmalte – produto de pintura pigmentado, líquido, que quando aplicado numa superfície solidificada e dá origem a uma camada dura e brilhante.

Espessura – medida da camada resultante da aplicação de uma demão de tinta, verniz ou produto similar.

Esquema de pintura – conjunto das demãos de tinta depositadas sobre um dado suporte. Quando consideramos um determinado conjunto de tintas e lhe fixamos as espessuras e número de demãos sucessivas, estamos a restringir a noção de sistema de pintura ficando em presença de um esquema de pintura.

Estuque – argamassa composta por cal, areia fina, pó de mármore, gesso e água, usada para o acabamento de paredes e tectos no interior.

Filme de tinta - película formada após a secagem da tinta.

Ficha técnica - é uma ficha que caracteriza integralmente cada um dos produtos em termos técnicos, campos de utilização e procedimentos de aplicação. Pode considerar-se o "bilhete de identidade" do produto e deve ser sempre consultada antes do manuseamento e utilização do produto em causa.

Ficha de dados de segurança (FDS) - serve como documento informativo quanto a perigos inerentes à substância/preparação, fornecendo conselhos quanto à armazenagem, manuseamento, eliminação, equipamento de protecção individual a utilizar, etc . Tem como destinatário o utilizador profissional. Todas as substâncias/preparações que sejam classificadas como perigosas ou que, não sendo classificadas como perigosas contenham componentes classificados como perigosos na sua constituição, devem ter uma FDS actualizada.

Fissuração do revestimento – formação de fissuras na película seca.

Flexibilidade – capacidade de uma película seca acompanhar sem deterioração as deformações do substrato em que está aplicada.

Fungicida - produto químico adicionado a tintas, que impede o crescimento de fungos sobre a superfície pintada (protecção dry film).

Hidrorepelente - acabamentos incolores para exteriores, especialmente formulados para fazer com que a água forme gotículas sobre a superfície, reduzindo a sua penetração no substrato.

Hidrófobo – propriedade de um produto que não tem afinidade para a água.

Humidade – medida da quantidade de vapor de água que existe no ar e que pode ser expressa como humidade absoluta ou como humidade relativa.

Impermeabilização - Conjunto de providências que impedem a infiltração de água na estrutura construída; Protecção contra o fluxo de água (percolação) através dos elementos da fundação, bem como sua estanqueidade.

Intempéries - acções promovidas pelo tempo (exemplos: chuva, sol, vento), que provocam a deteriorização das películas de tinta.

Lavabilidade - capacidade de uma tinta resistir à limpeza de poeiras, manchas superficiais ou outras sujidades, com agentes químicos de uso doméstico, sem alteração das suas qualidades específicas, nomeadamente no que se refere à cor.

Ligante - nas tintas e selantes é o componente que une as partículas de pigmento, formando um filme uniforme, contínuo e favorecendo a sua adesão ao substrato. A natureza e a quantidade do ligante determinam, a maioria das propriedades de desempenho das tintas (lavabilidade, resistência, adesão, retenção de cor e durabilidade).

Nivelamento - capacidade de uma tinta em formar um filme uniforme, sem marcas da trincha.

Opacidade - capacidade de impedir a passagem da luz. Uma tinta com alta opacidade encobre completamente o substrato.

Pegajosidade – característica de uma película que origina aderência indesejada, apresentando tendência para reter à superfície sujidade que não se consegue remover por simples limpeza.

Película - camada contínua resultante da aplicação de uma ou mais camadas de revestimento a um substrato.

Permeabilidade – aptidão de uma película seca a deixar-se atravessar por certas substâncias no estado líquido ou gasoso, em condições particulares predefinidas.

pH - refere-se a uma medida que indica se uma solução líquida é ácida (pH < 7), neutra (pH = 7), ou básica/alcalina (pH > 7).

Pigmentos – substâncias sólidas, em geral finamente divididas, praticamente insolúveis no veículo, usadas na preparação de tintas com o fim de lhes conferir cor e opacidade ou certas características especiais.

Poder de cobertura - refere-se não apenas à opacidade do filme, mas também à sua espessura e nivelamento. Deve ter-se em conta o tipo de aplicação (pincel, rolo ou pistola).

Preparação de superfície – qualquer método de preparação de uma superfície para a aplicação de um revestimento. Preparar uma superfície é fazer-lhe algo que permita que uma tinta adira correctamente sobre ela. Esta preparação deve contribuir igualmente para reduzir a quantidade de contaminantes iniciadores de corrosão.

Primário - denominação utilizada para definir o produto aplicado geramente antes da tinta de acabamento, que tem por finalidade, garantir uma boa aderência à superfície, uniformizar a absorção e dar protecção contra a alcalinidade, corrosão, etc.

Rendimento – quantidade de tinta, à viscosidade de aplicação, que é necessária para realizar, sobre um metro quadrado de superfície perfeitamente lisa, uma determinada espessura de película seca, considerando-se que não existem perdas inerentes ao método de aplicação. Habitualmente exprime-se em m2/litro e pode determinar-se a partir do conhecimento do teor de sólidos em volume e da espessura aplicada expressa em micrómetros.

Resinas – material natural ou sintético utilizado como ligante numa tinta ou selante. As resinas são as responsáveis pela formação da película de tinta e também pela maioria das características físicas e químicas desta, pois determinam o brilho, a resistência química e física, a secagem, a aderência, e outras.

               - Resinas Acrílicas - polímeros formados pela polimerização de monómeros acrílicos e metacrílicos; por vezes o estireno é copolimerizado com estes monómeros. Possuem uma resistência à intempérie que excede significativamente a dos outros polímeros de igual custo.

               - Resinas Alquídicas - polímero obtido pela esterificação de poliácidos e ácidos gordos com poliálcoois. Usadas para tintas que secam por oxidação ou polimerização por calor.

               - Resinas Poliuretano – resinas resultantes da reacção de isocianatos com compostos que contenham grupos hidroxilo, tais como óleos secativos com grupos álcool reactivos, poliésteres e poliéteres. A combinação única de propriedades tais como a resistência à intempérie, dureza superficial, flexibilidade e resistência química, entre outras, levou a que se generalizasse a utilização dos poliuretanos na indústria de tintas e vernizes.

               - Resinas Vinílicas - são polímeros obtidos na copolimerização em emulsão de acetato de vinilo com diferentes monómeros: acrilato de butilo e outros. Estas emulsões são usadas nas tintas látex vinílicas e vinil acrílicas.

Resistência à esfrega húmida – afirma-se que determinada tinta tem resistência à esfrega húmida quando esta suporta 5000 ciclos de esfrega húmida sem que haja desgaste da película (DIN 53778).

Resistência à lavagem – afirma-se que determinada tinta tem resistência à lavagem quando esta suporta 1000 ciclos de esfrega húmida sem que haja desgaste da película (DIN 53778).

Resistência à luz – capacidade que um pigmento tem para reter a sua cor quando exposto à energia de uma fonte luminosa.

Resistência mecânica – resistência ao desgaste; capacidade de suportar as solicitações externas sem que estas venham a causar deformações estruturais.

Resistência química - capacidade de uma tinta resistir ao ataque de agentes químicos.

Secagem – conjunto de transformações que provocam a passagem do estado liquído ao estado sólido, com formação de uma película de tinta seca. Este processo não deve ser demasiado rápido nem muito lento, devendo facilitar o espalhamento e trabalhabilidade do produto.

Selante – revestimento que sela um determinado substrato e baixa a sua absorção de tinta ou verniz. Os selantes podem ser transparentes ou pigmentados.

Sistema de pintura – a designação de sistema de pintura está estreitamente relacionada com a natureza química das várias tintas que o constituem e é independente do número de demãos e espessura de película recomendada para as mesmas; assim, por exemplo, se os produtos a aplicar são todos formulados com resinas acrílicas dizemos que estamos em presença de um sistema acrílico.

Solventes - são líquidos voláteis capazes de dissolver o veículo fixo de tintas e vernizes, cujas principais funções são: facilitar a formulação, conferir a viscosidade adequada para aplicação da tinta e contribuir para o nivelamento e secagem.

Subcapa – qualquer demão especialmente estudada para se aplicar antes da demão de acabamento, com o intuito de proporcionar uma espessura total adequada para o esquema de pintura, uma boa ligação com o suporte e uma protecção eficiente contra a acção de produtos químicos.

Substrato - qualquer superfície sobre a qual é aplicado um revestimento.

Sujidade (retenção de) – acumulação de poeira ou outra sujidade à superfície de uma película de tinta devida, normalmente, à pegajosidade da mesma.

Tapa-poros – tipo particular de verniz destinado a ser aplicado como primeira demão para encher os poros da madeira.

Teor de sólidos – resíduo obtido por evaporação da matéria volátil de um revestimento. Os sólidos (compostos principalmente pelos pigmentos e ligante), após secagem da tinta, constituem o filme seco.

Teor de sólidos em volume – relação entre o volume de componentes sólidos (pigmento e ligante) de uma tinta e o seu volume total. É expresso em percentagem. Um teor de sólidos em volume alto, proporciona um filme mais espesso, resultando numa melhor cobertura e durabilidade.

Tintas - podem ser definidas como um líquido pigmentado, aplicado em camadas para proteger, decorar ou dar acabamento a uma superfície sólida e que endurece para formar um revestimento sólido. A mudança de estado de líquido para sólido pode ocorrer através de evaporação dos componentes voláteis (no nosso caso a água).

Tintas de Silicato - tintas da nova geração que promovem maior respirabilidade das paredes e muito mais ecológicas, pois são baseadas em produtos inorgânicos; trata-se de um sistema que funciona como se de pedra líquida se tratasse.

Veículo – conjunto de componentes das tintas, vernizes ou produtos similares que permitem a formação da película sólida.

Veículo fixo – parte não volátil do veículo.

Verniz - podem ser definidos como um líquido que, quando aplicado num substrato, forma uma película sólida transparente com propriedades protectoras, propriedades decorativas ou propriedades técnicas específicas.

Viscosidade – grau de fluidez de uma tinta; resistência oposta ao deslocamento relativo de duas camadas infinitamente finas e infinitamente vizinhas de um fluído que se escoa de um forma estritamente laminar. Com outras condições de escoamento dizemos que a viscosidade é aparente e referimo-la como consistência.

Ecocalc

Mapa com a localização
É necessário ter javascript ligado para a ver este conteúdo.

Contactos

Ecopaint

Rua de Tomar, nº 80
2495-185 Santa Catarina da Serra Tel.: +351 244 749 100
E-mail: geral@profitinta.pt
40° 9' 19.85''N , 8° 55' 27.7''W 40.155513888889 | -8.9243611111111
Fábrica | Lojas

Estremoz

Rua de São Domingos,
n.º 16 e 17
7006 Estremoz Tel.: +351 268 332 186
38° 50' 46.02''N , 7° 35' 26.37''W 38.846116666667 | -7.5906583333333

Ourém

Zona Industrial - Casal dos Frades, Lote 96
2435-661 Seiça
Ourém - Portugal Tel.: +351 249 544 551
39° 41' 16.49''N , 8° 33' 9.7''W 39.687913888889 | -8.5526944444444

Algarve

Estrada Nacional 125
Várzea da Mão
8100-300 Loulé Tel.: +351 962 109 751
E-mail: geral@profitinta.pt
37° 6' 33.5''N , 8° 5' 24.8''W 37.109305555556 | -8.0902222222222

Formulário de Contacto